Sugestões para oferecer ou para ler...


sábado, 30 de Agosto de 2014

"GONE BABY GONE"

Estou um pouco dividida quanto à opinião a dar sobre este livro. Gosto bastante de histórias policiais e intrigante, mas esta poderia ter sido muito melhor, na minha modesta opinião.
Os ingredientes estão todos lá: boas personagens, história interessante, cenários adequados... mas às tantas sente-se que a história é invadida por longos momentos de narrativa e por personagens que teriam passado bem sem entrar na trama.
Por outro lado há outras personagens que deveriam ter tido muito mais destaque e atenção por parte do autor, como é o caso de Bubba, que torna muito divertidos todos os momentos em que intervém na história.
Houve partes que me comoveram, principalmente por abordarem uma criança pequena que é pura e simplesmente ignorada pela própria mãe.
No geral o livro não me seduziu muito e pelo facto tenho que lhe atribuir uma pontuação média.

Os detectives privados de Boston, Patrick Kenzie e Angela Gennaro, são contratados para tentar encontrar Amanda McCready, uma menina de quatro anos, raptada da sua própria casa, sem deixar rasto.
Apesar da vasta cobertura mediática, e da ajuda dos populares chocados com o acontecimento, a investigação policial nada consegue descobrir. Para Kenzie e Gennaro, o caso vai revelando contornos mais complexos do que aparentava ao início: a indiferença da mãe de Amanda, um casal com um historial de pedofilia e uma força policial com intenções muito duvidosas. Enquanto o tempo vai passando, Amanda permanece desaparecida, tão esquecida ao ponto de parecer de que nunca chegou a existir.
Quando uma segunda criança desaparece, Kenzie e Gennaro deparam-se com mais dificuldades: uma imprensa mais preocupada em tornar o caso dos raptos num espectáculo mediático sensacionalista, em vez de tentar ajudar a resolvê-lo, resistências por parte da polícia local e poderes ocultos que de tudo fazem para obstruir os seus esforços.
Apanhados numa complexa rede de mentiras, e determinados em desvendar este mistério, Kenzie e Gennaro cedo percebem de que todos os que se aproximam da verdade não regressam com vida…
Por captar as vozes que ecoam no interior de uma Boston operária, Dennis Lehane é um mestre na arte de contar histórias que liga pessoas amarguradas, emoções em farrapos e o crime brutal para criar implacáveis e emocionantes, crus e evocativos romances de suspense.

Notas sobre o autor:
Dennis Lehane nasceu e cresceu em Dorchester, perto de Boston. Escreveu vários romances, dos quais a Gótica publicou Um Copo Antes da Guerra, A Caminho das Trevas, Shutter Island, Gone, Baby, Gone, Mystic River, Prenúncio de Chuva e Terra dos Sonhos. Mystic River foi finalista do prémio PEN/Winship e ganhou o Anthony Award e o Barry Award para o melhor romance policial, assim como o Massachusetts Book Award. Foi adaptado ao cinema por Clint Eastwood com um enorme sucesso. Também Gone, Baby, Gone foi adaptado ao cinema pela mão do actor norte-americano, e vencedor de um Óscar da Academia, Ben Affleck, enquanto Shutter Island chegou ao grande ecrã por Martin Scorcese, sendo protagonizado por Leonardo DiCaprio, Mark Ruffalo, Ben Kingsley e Max Von Sydow. Antes de se tornar escritor a tempo inteiro, Dennis Lehane trabalhou com crianças mentalmente afectadas e abusadas, foi empregado de mesa e arrumador de automóveis, guiou limusinas, trabalhou em livrarias e carregou camiões.

terça-feira, 26 de Agosto de 2014

DOCE DE AMEIXA COM GINJINHA

Tenho que confessar uma coisa: a minha máquina do pão já andava desgostosa comigo por estar posta de parte há tanto tempo, pois desde que a Mycook chegou cá a casa, praticamente nunca mais foi usada... e eu cheguei a perguntar a mim mesma: "Será que a máquina ainda funciona? Ou já se avariou por estar tanto tempo parada?"
Para tirar as dúvidas e aproveitando o facto da ameixeira da minha horta estar carregada, "ressuscitei" a MFP e preparei um delicioso doce de ameixa com o toque especial da ginjinha...
500gr de ameixas descaroçadas
500gr de açucar
2 colheres de sopa de ginjinha
sumo de 1/2 limão
1 pau de canela

Colocar todos os ingredientes na cuba da máquina do pão e seleccionar o programa "Doces e Compotas".
No final, se achar que o doce está muito líquido, programar mais 10 ou 15 minutos, até atingir a consistência desejada.
Retirar o pau de canela, colocar em frascos e servir conforme a vossa imaginação mandar...

sábado, 23 de Agosto de 2014

"PROMETO AMAR-TE"

Este é daqueles livros que eu chamo de leituras descontraídas, ideais para nos dias quentes nos fazerem companhia na praia. A história é ternurenta, passando por momentos de romatismo e por outros de verdadeiro desespero.
O enredo gira em torno de um anel que foi acidentalmente trocado e que foi parar no dedo errado.. a partir daí a acção começa a girar a uma velocidade que não nos deixa parar de ler.
As personagens são envolventes e fazem-nos ter sentimentos de amor/ódio: por vezes apetecia-me dar um valente par de estalos a Gary por ser tão vigarista e também a Ethan por ser tão "santinho".
A personagem que mais gostei foi Daisy, pois na inocência dos seus tenros oito anos de idade por vezes conseguia pensar com mais clareza do que os adultos.
Uma leitura ligeira e muito agradável, ideal para qualquer idade.

O sonho de qualquer mulher é receber uma joia da Tiffany’s. Na Quinta Avenida, em Nova Iorque, dois homens muito diferentes estão a comprar presentes para as mulheres que amam. Gary está a comprar uma pulseira de pendentes para a sua namorada Rachel. Em parte para lhe agradecer por ter pago aquelas férias de sonho a Nova Iorque e em parte porque deixou as compras de Natal para o último dia.

Já Ethan procura uma coisa um pouco mais especial — um anel de noivado para a primeira mulher que o fez feliz desde que perdeu o amor da sua vida. Porém, quando os sacos das compras dos dois homens se misturam e Rachel recebe o anel de Ethan, a vida dos dois casais acaba por unir-se. E restituir o anel à sua legítima dona revelase mais complicado do que Ethan antecipava. Será que o destino tem alguma coisa reservada para os dois casais? Ou será que é a magia da Tiffany’s que está no ar?
Notas sobre a autora:
Melissa Hill nasceu na Irlanda, onde vive com o marido, Kevin. Publicou o primeiro romance, Something you Shoul Know em 2002, convertendo-se de imediato num sucesso de vendas em todo o mundo. Os títulos que se seguiram foram igualmente bem recebidos pelos leitores e pela crítica, tendo feito parte da lista dos mais vendidos tanto na Irlanda como em Inglaterra.
A autora, já traduzida em mais de dez idiomas, é reconhecida pelas suas narrativas envolventes e com um toque de mistério, surpreendendo os leitores até à última página.

quarta-feira, 20 de Agosto de 2014

CALDEIRADA DE BORREGO

Borrego é iguaria muito apreciada cá em casa, ou não fosse o meu marido descendente de alentejanos. 
Para dar um "empurrãozinho" ao mês de Agosto, que está na recta final, vamos preparar uma bela caldeirada de borrego, para nos deliciarmos com este sabor típico e tradicional do Alentejo...
Temperar os pedaços de borrego com alho, pimentão doce, vinho branco e pimenta. Deixar marinar de um dia para o outro para tomar gosto.
No fundo de um tacho colocar alho picado, cebola em rodelas, pimento verde em tiras e tomate picado. Deitar por cima os pedaços de borrego, polvilhar com noz moscada, deitar 2 cravinhos e juntar uma cerveja. Levar a lume forte durante cerca de meia hora para cozer o borrego.
Juntar batatas em rodelas, deitar a marinada do borrego, envolver e juntar mais um pouco de caldo se necessário. Baixar o lume e deixar cozinhar lentamente até as batatas estarem cozidas.
Servir de seguida.

terça-feira, 19 de Agosto de 2014

"A FLORESTA DOS ESPÍRITOS"

Este foi um dos livros que li este ano que menos gostei, e só fiz o esforço de o ler até ao final porque as críticas eram muito boas...
A história em si não é nada de especial, e o desenrolar da acção por vezes torna-se confusa, personagens que desaparecem subitamente, mau desenvolvimento a nível da escrita, etc.
Foi uma desilusão, pode ser um grande autor mas este livro não me agradou em nada... devido às boas críticas que li sobre o livro esperava algo diferente e mais cativante.

Jeanne Korowa, brilhante juíza com uma vida sentimental desastrosa, envolve-se na investigação de uma série de mortes violentas: desmembramentos e canibalismo em cenários macabros. Por despeito, Jeanne instala um gravador na sala do psicanalista do ex-namorado, e acaba por ouvir uma consulta de outro paciente: um pai que revela os desejos e actos sanguinários do seu filho autista. Esta e outras pistas conduzirão a juíza à Floresta dos Espíritos, onde descobrirá uma verdade que preferiríamos nunca chegar a conhecer.
Notas sobre o autor:
Jean-Christophe Grangé nasceu em 1961. Foi repórter e colaborou com várias agências de imprensa internacionais, tendo depois fundado a sua própria agência. É a esse trabalho e vai buscar as primeiras ideias para os seus livros. Autor de thrillers de sucesso, muitas vezes comparado a Stephen King, é um dos escritores franceses mais lidos em todo o mundo. A sua obra está traduzida em trinta países e alguns dos seus livros foram adaptados ao cinema. Conheça melhor o autor em www.jc-grange.com

quarta-feira, 13 de Agosto de 2014

ESPARGOS NO FORNO COM MOLHO DE VINAGRE BALSÂMICO E MANTEIGA

Há dias comprei um molho de espargos verdes e pensei em fazê-los com ovos, que é a minha forma preferida de os comer... mas depois resolvi pesquisar na net para encontrar uma maneira diferente de os cozinhar, pois gosto de inovar. Encontrei esta receita no site Allrecipes e fiquei rendida, pois é uma óptima sugestão para servir este legume tão pouco usado na nossa cozinha.
1 molho de espargos verdes
óleo
sal e pimenta a gosto
2 colheres de sopa de manteiga
1 colher de sopa de molho de soja
1 colher de chá de vinagre balsâmico

Pré-aqueça o forno a 200º.
Arranje os espargos e coloque-os arrumados numa assadeira. Regue com um fio de óleo e tempere com sal e pimenta.
Asse os espargos no forno pré-aquecido por cerca de 12 minuto, até ficarem macios.
Num tacho derreta a manteiga em lume médio. Depois de derretida tire do lume e junte o molho de soja e o vinagre balsâmico. Na hora de servir deite o molho por cima dos espargos já assados.
Acompanhe com carne, peixe ou uma mistura de legumes.

quinta-feira, 7 de Agosto de 2014

"VIDAS ESTILHAÇADAS"

Quando comecei a ler este livro pensei que estive perante mais um "romance lamechas" mas afinal enganei-me, a história é muito interessante.
Leva-nos ao universo de duas irmãs que tiveram uma infância de maus tratos e cheias de carências, seguiram caminhos diferentes durante a adolescência e voltam a reencontrar-se já em adultas, cada uma com a sua vida (mal ou bem) estruturada... o choque de diferenças entre ambas é inevitável, as culpas atribuídas não se conseguem evitar, lágrimas derramadas e momentos de frustração são uma constante.
Haverão vidas perfeitas? Quem pensa que tem uma vida perfeita não corre o risco de, mais dia menos dia, ver tudo ruir? O ideal que temos de perfeição pode ser abalado por agentes exteriores?
Gostei de ler esta história de altos e baixos familiares, em que no final se tenta sempre manter fortes os laços de amor familiar.
Sem dúvida uma leitura ideal para o Verão!


Após umas idílicas férias de Verão, a família Beecham regressava a casa, de carro, quando um condutor embriagado ditou a sua sorte. Hannah tinha 4 anos e Julie quase 2. Aquela noite deixou-as órfãs. A solidão encaminhou-as para uma tia cruel e sem escrúpulos. O destino encarregou-se de as separar.
Muito anos depois, Hannah está a trabalhar quando ouve uma voz que a abala profunda e incompreensivelmente. Quem é a estranha mulher que grita contra as injustiças do mundo? A verdade atinge-a como um raio: Julie!
Hannah tem uma vida desafogada, um casamento estável e um emprego que a realiza, feitos notáveis para quem conviveu de perto com o inferno. Mas o mesmo não se pode dizer de Julie, cuja natureza explosiva se virou contra si própria. Ela precisa desesperadamente de ajuda e terá de ser a irmã a intervir, mas ao fazê-lo, Hannah descobre horrorizada que a sua própria vida não é tão perfeita quanto parece...
Notas sobre a autora:
Bernardine Kennedy nasceu em Londres, mas passou a maior parte da sua infância em Singapura e na Nigéria, antes de se estabelecer no Essex, onde vive com a família. Ao longo da sua diversificada vida profissional foi assistente de bordo, instrutora de natação e assistente social. Para além de ser autora de uma vasta obra, escreve regularmente artigos de viagens para diversas revistas. Na ASA está já publicado o seu romance Vidas Estilhaçadas.

quarta-feira, 6 de Agosto de 2014

"O ÚLTIMO PAPA"

Livro 5 estrelas, resumidamente é tudo o que tenho a dizer. Se alguém tem dúvidas que no nosso país temos excelentes autores, agarre neste livro de Luis Miguel Rocha e garanto que vão ficar deliciados.
Um enredo muito bem construído, uma história envolvente e misteriosa, acção que decorre a um ritmo alucinante, em que muitas das vezes quase que temos vontade de roer as unhas.
Todas as personagens entram no momento certo, ausência de momentos mortos ou maçadores durante a narrativa, uma obra que não se fica nada atrás dos policiais de Dan Brown.
Tenho os restantes livros do autor em casa por ler e garanto que não vou demorar muito a devorá-los a todos.

29 de Setembro de 1978. O mundo acorda com a chocante notícia da morte do Papa João Paulo I, eleito há apenas trinta e três dias. O Vaticano declara que Sua Santidade morreu de causas desconhecidas e que o corpo será embalsamado dentro de vinte e quatro horas, impossibilitando qualquer autópsia…

2006. A jornalista Sarah Monteiro recebe na caixa de correio um envelope com uma lista de nomes que não conhece e uma mensagem codificada. Inicialmente, Sarah fica apenas confusa, mas depois de a sua casa ser assaltada percebe que aquela lista a coloca em perigo.

O conteúdo do envelope revela um mundo de corrupção que a jornalista nunca imaginara e ajuda a descobrir a verdade sobre a misteriosa morte de João Paulo I. Arrastada para uma realidade em que mercenários implacáveis, políticos corruptos e membros da Igreja conspiram com o mesmo propósito, Sarah terá de escolher entre contar ao mundo a verdade ou salvar a sua própria vida.   
Notas sobre o autor:
Luís Miguel Rocha nasceu em 1976 na cidade do Porto, onde mora depois de ter residido dois anos em Londres. Foi repórter de imagem, tradutor e guionista. Atualmente, dedica-se em exclusivo à escrita. A Filha do Papa é o seu sexto livro, depois de Um País Encantado (2005), O Último Papa (2006), Bala Santa (2007), A Virgem (2009) e A Mentira Sagrada (2011).
As suas obras estão publicadas em mais de 30 países e foi o primeiro autor português a entrar para o top do The New York Times. O Último Papa, bestseller internacional, vendeu mais de meio milhão de exemplares em todo o mundo.