Sugestões para oferecer ou para ler...


terça-feira, 28 de julho de 2015

LASANHA DE ESPINAFRES E RICOTTA

Cada vez gosto mais de legumes verdes e os espinafres nos últimos tempos têm sido os eleitos à minha mesa, especialmente porque há pouco tempo tive uma ligeira anemia, e graças a uma alimentação rica em espinafres e outros legumes ricos em ferro consegui combater a anemia, sem ter necessidade de tomar qualquer tipo de fármaco.
Retirei esta receita do blog Delícias das Guerreiras, e para além de ser uma refeição saudável e deliciosa, tem mesmo cara de Verão... afinal é fácil fazer uma alimentação saudável.
1 curgette grande
1 embalagem de espinafres frescos
100gr de queijo ricotta ou requeijão
2 dentes de alho picados
azeite q.b.
sal e pimenta preta q.b.
queijo magro ralado a gosto

Lave os espinafres. Coloque os espinafres num prato e leve ao microondas, durante 2 a 3 minutos, na potência máxima (sem água) até eles murcharem.
Leve os dentes de alho a alourar num tacho com um fio de azeite. Junte os espinafres e salteie por uns minutos. Junte o queijo ricotta e mexa bem. Tempere a gosto.
Passe tudo com a varinha mágica grosseiramente (não é preciso ficar completamente em puré). Reserve.
Lave e corte as extremidades da curgette e corte-a em fatias finas no sentido longitudinal.
Coloque num pirex uma camada de curgettes, de seguida o recheio de espinafre e ricotta. Repita a camada até acabarem os ingredientes, sendo a última camada de espinafre e ricotta.
Cubra com um pouco de queijo ralado e leve ao forno pré-aquecido a 180º durante 20 minutos.

sábado, 25 de julho de 2015

"APESAR DOS ESPINHOS"

A continuação da saga da família Dollanganger é tão intensa e absorvente que muitas vezes fiquei agarrada ao livro até de madrugada.
Este volume está repleto de fortes sentimentos de vingança, terror, dúvida, desconfiança...
Fantasmas que voltam do passado para atormentar a vida pacata de Chris e Cathy...
Segredos descobertos que nunca deveriam vir à superfície vão semear sentimentos ambíguos em Jory e Bart...
A continuação da história promete ser ainda melhor...

Chris e Cathy pareciam ter conseguido o lar perfeito para Jory e Bart, que têm agora catorze e nove anos de idade. Pelo menos até á chegada dos novos vizinhos- uma velha senhora vestida de negro e de rosto oculto por um veu e o seu enigmatico mordomo... Pouco tempo depois Bart era já visista habitual da casa. E foi entao que a sua personalidade começou a transformar-se, alimentada pela suspeita de um terrivel segredo que envolvia os seus pais, e levando-o a cometer chocantes atos de violencia...
Notas sobre a autora:
V.C. Andrews, Cleo Virginia Andrews, (06/06/1923-19/12/1986) era pintora profissional até se dedicar à escrita a tempo inteiro.
Os seus romances combinam horror gótico e saga familiar, girando em torno de segredos de família e amor proibido (envolvendo frequentemente temas de incesto consensual, na maioria das vezes entre irmãos. 
O mais conhecido é Herdeiros do Ódio (1979), que celebra agora o seu 35º aniversário. Os livros de V. C. Andrews venderam mais de 105 milhões de exemplares em 22 línguas.

terça-feira, 21 de julho de 2015

GRANOLA DE SÉSAMO, QUINOA E TRIGO SARRACENO

De há uns tempos a esta parte tento fazer uma alimentação mais saudável, pois à medida que os anos vão passando e vamos amadurecendo, começamos a perceber que temos que ter mais cuidado connosco mesmos e que na maior parte das vezes a nossa saúde depende muito do que comemos.
Por isso mesmo há certos artigos que deixei de comprar no supermercado, tais como cereais de pequeno-almoço, preferindo fazer estas misturas de granola em casa, pois ao menos sei o que estou a comer.
Esta receita fantástica, que fiz em dose dupla do que está descrito abaixo, foi tirada do blog Receitas da Gi. Tomem nota pois é muito fácil de fazer.
1/2 chávena de sementes de sésamo
1/2 chávena de quinoa
1/2 chávena de trigo sarraceno
passas q.b. (côco desidratado na receita original)
pepitas de cacau biológico q.b. (4 quadrados  de chocolate preto partido em pedaços na receita original)
1/2 chávena de xarope de ágave
canela a gosto
* a chávena utilizada tem a capacidade de 200ml

Misturar todos os ingredientes (excepto as pepitas de cacau), dispor numa forma com papel vegetal e levar ao forno pré-aquecido a 180º por cerca de 10 minutos, ou até ficar dourado. Retirar, mexer bem e voltar a levar ao forno por mais 5 minutos.
No final juntar as pepitas de cacau e deixar arrefecer completamente. Colocar em frascos ou recipientes fechados,
Aqui fica um exemplo do meu lanche antes das aulas de ginástica: iogurte com mirtilos e um pouco desta granola - é uma verdadeira delícia.

segunda-feira, 20 de julho de 2015

"O VERÃO DOS BRINQUEDOS MORTOS"

Não sou leitora muito assídua de autores espanhóis, mas confesso que este me ficou debaixo de olho e lamentavelmente não existem mais livros publicados no nosso país, o que é uma pena, pois dá para perceber claramente que a história tem continuação, e a ver pela maneira como terminou este livro, garanto que a sequela deve ser espectacularmente viciante.
Confesso que as primeiras 50 páginas do livro não me prenderam muito, entraram muitas personagens ao mesmo tempo e houve alturas em que cheguei a andar baralhada.
Mas depois de se entrar no enredo e de lhe tomar o gosto não se consegue largar o livro até descobrir tudo o que temos para descobrir, sendo que o autor conseguiu dar um final à história surpreendente e emocionante.
O inspetor Héctor Salgado está afastado do serviço há semanas quando lhe atribuem, extra-oficialmente, um caso delicado - o aparente suicídio de um jovem de boas famílias. À medida que Salgado penetra num mundo de privilégios e de abusos de poder, o caso, aparentemente simples, complica-se de forma inesperada, e o inspetor terá de enfrentar não só esse mundo mas também o seu passado mais obscuro, que, no pior momento, volta para ajustar contas. Os sonhos, o trabalho, a família, a justiça e os ideais têm um preço muito alto, mas há sempre quem esteja disposto a pagá-lo.
Notas sobre o autor:
Antonio Hill (Barcelona, 1966) é licenciado em Psicologia e há mais de dez anos que se dedica à tradução literária e à colaboração editorial em diversas áreas. Entre os autores que já traduziu encontram-se David Sedaris, Jonathan Safran Foer, Glenway Wescott, Rosie Alison, Peter May, Rabbih Alameddine e A. L. Kennedy. O Verão Dos Brinquedos Mortos é o seu primeiro romance, e os respetivos direitos foram já vendidos para 11 países.

quarta-feira, 15 de julho de 2015

MOUSSE DE ABACATE E CACAU

Sou daquelas pessoas que quando tenho a mania que não gosto de uma coisa dificilmente mudo de opinião... mas às vezes tenho que dar o braço a torcer. Sempre disse que não gostava de abacate, a não ser no famoso Guacamole... mas há poucos dias a minha cunhada ofereceu-me um abacate bem madurinho, pronto a comer.
Eu olhei para ele e pensei "Não vou ser capaz de comer isto assim, simples, como se de uma outra fruta se tratasse...".
Então fiz uma busca pela net para recolher ideias, e tirando dicas daqui e dali, preparei esta dose de mousse só para mim, pois estava num daqueles dias em que me apetecia mesmo algo doce.
Resultado: agora já posso dizer que gosto de abacate... dependendo da maneira como é preparado e servido... eh eh eh.
1 colher de sopa de mel
1/2 abacate maduro
1 colher de sopa de cacau em pó magro
raspa de limão q.b.

Descascar o abacate, cortar em pedaços, colocar numa taça com o cacau e o mel e triturar com a varinha mágica até ficar cremoso.
Levar ao frio e na altura de servir aromatizar com raspas de limão.
Simples, rápido, nutritivo e saciante... uma delícia!!

terça-feira, 14 de julho de 2015

"PÉTALAS AO VENTO"

O segundo volume da saga da família Dollanganger ainda consegue ser mais envolvente e misterioso que o primeiro.
À medida que as Cathy e Chris vão crescendo e despertando para a vida, vão-se cruzando com novas personagens que vêm dar mais ênfase à história e nos faz ficar cada vez mais agarrados à leitura.
Desde o médico Paul ao bailarino Julian, passando pela doce Henny, todas nos deixam com a sensação que fazemos parte da família e que estamos de facto a viver os dramas e alegrias dos adolescentes Dollanganger.
Está a saber-me muito bem ter ido buscar esta saga ao fundo do baú e garanto que não vou esperar muito para ler o 3º volume.

Eram crianças tão valentes para suportarem tanto sofrimento. Crianças tão espertas para escaparem a tamanho terror!
Para Carrie, Chris e Cathy, o sótão era um horror sombrio que jamais lhes saia da cabeça, mesmo enquanto eles construíam vidas novas e promissoras. Naturalmente, a mãe tinha que fingir que eles não existiam. E a avó estava convencida de que eles traziam o demônio dentro de si. Mas a culpa não era deles, Era? Cathy sabia o que fazer. Agora, tinha os poderes que aprendera da linda mãe. Sabia-o pelo modo como o irmão ainda a desejava, pela maneira como o tutor a tocava, pelo jeito como todos os homens a olhavam.
Ela sabia que chegara a ocasião de colocar em prática seu conhecimento. De mostrar à mãe e à avó que o sofrimento e terror no sótão não podiam ser esquecidos… Mostrar a elas - de uma vez por todas.
Notas sobre a autora:
V.C. Andrews, Cleo Virginia Andrews, (06/06/1923-19/12/1986) era pintora profissional até se dedicar à escrita a tempo inteiro.
Os seus romances combinam horror gótico e saga familiar, girando em torno de segredos de família e amor proibido (envolvendo frequentemente temas de incesto consensual, na maioria das vezes entre irmãos. 
O mais conhecido é Herdeiros do Ódio (1979), que celebra agora o seu 35º aniversário. Os livros de V. C. Andrews venderam mais de 105 milhões de exemplares em 22 línguas.

terça-feira, 7 de julho de 2015

PEITOS DE FRANGO RECHEADOS COM QUEIJO E ESPARGOS

Em busca de uma alimentação saudável, sempre que vejo uma receita ligeira trato logo de experimentar, que foi o caso desta receita da Teleculinária Robot de Cozinha do passado mês de Maio.
Apenas houve uma alteração: os peitos de frango deveriam ser recheados com fiambre, mas eu decidi usar queijo, pois acho que desta forma ficam mais suculentos.
Experimentem, pois é uma refeição ideal para dos dias quentes...
3 peitos de frango
3 fatias de queijo
1 molho de espargos
3 dentes de alho
3 colheres de sopa de azeite
sumo de limão, salsa, sal e pimenta q.b.

Elimine a parte mais rija dos espargos. Descasque os dentes de alho, coloque no copo da Mycook e ligue 5 segundos na velocidade 5. Reserve.
Abra os peitos de frango ao meio como se fosse uma sanduíche, tempere com sumo de limão, os dentes de alho picados, sal e pimenta.
Disponha no centro as fatias de queijo e os espargos e prenda com fio de cozinha. Deixe marinar durante 15 minutos.
Disponha os peitos de frango no recipiente de cozer a vapor. Coloque no copo 400gr de água, encaixe o recipiente e programe 120º, 40 minutos, velocidade 2.
Sirva os peitos de frango com guarnição a gosto.

segunda-feira, 6 de julho de 2015

"O ANO DOS PRAZERES"

Uma história de coragem e espírito aventureiro e uma verdadeira lição de vida.
Uma mulher que fica viúva e, apesar do desgosto da morte do marido, que era o verdadeiro e único amor da sua vida, recusa-se a cruzar os braços e resolve partir em busca de sonhos perdidos por realizar.
Começa pelo acto corajoso de mudar de cidade, encontrar novos amigos, reencontrar velhas amizades, abrir o negócio que sempre sonhou, tudo isso percebendo que o facto de realizar os seus sonhos e lutar por ser feliz não desrespeita em nada a memória do marido já falecido.
Um exemplo a seguir e uma maneira de aprendermos que a morte de alguém que nos é querido, para além da dor e da saudade, também nos pode trazer forças para realizar algo que queremos muito.
Quando o marido de Betta morre, ela honra a promessa que lhe fez de se mudar para uma vila pequena e começar nova vida. Sem minimizar a sua grande dor, tenta, ainda assim, encontrar alegria no quotidiano. «O Ano dos Prazeres» é sobre encontrar consolo em coisas banais: um banho quente, boa comida, a beleza da natureza, a música, a arte. Acima de tudo, é sobre as várias gentilezas que as pessoas podem oferecer, e oferecem, umas às outras. A viagem que Betta faz da dor à alegria é uma inspiradora chamada de atenção para aquilo que todos temos ao nosso dispor, independentemente das circunstâncias da nossa vida. Sugere que, seja quem for a pessoa que perdemos, a vida pode continuar a dar muito àqueles que estão receptivos.
Notas sobre a autora:
Elizabeth Berg foi enfermeira durante dez anos, e foi esse contacto humano tão intenso que lhe deu inspiração para a escrita. É autora de dezanove títulos, entre os quais Segredo de Família (Bertrand), e presença assídua nas listas de best-sellers do New York Times. Já viu um livro seu escolhido para o clube de livros da Oprah Winfrey, e conquistou o New England Booksellers Award 1997 pelo conjunto da sua obra Elizabeth Berg está traduzida para várias línguas e é uma das escritoras norte-americanas mais admiradas pelas leitoras actuais.